Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Corregedoria promove mutirão de mediação com concessionárias

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-04-11 19:27:00.0

Para agilizar a resolução de processos envolvendo as concessionárias Cedae e Light, a Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio promoveu nesta terça-feira, dia 11, um encontro com o corpo jurídico da Cedae e, logo em seguida, com o superintendente jurídico da Light, Luis Henrique Lopes, a fim de estabelecer datas para um Mutirão de Conciliação. As tentativas de acordo envolvendo a Cedae serão feitas nos dias 26 de maio, 9 e 23 de junho e 7 e 28 de julho (tendo sido essa última data reservada para processos oriundos de São João do Meriti). As datas estabelecidas para a Light são 26 de maio, 2, 9 e 30 de junho, e 14 de julho.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Claudio de Mello Tavares, elogiou a troca da cultura de litigiosidade pela de mediação e ressaltou que os acordos dependem muito das concessionárias:

-- O que estamos fazendo hoje é de enorme valia para a população. É grande a vantagem do Judiciário em colaborar com o fim desses processos e a imagem da concessionária, certamente, melhorará muito perante o consumidor.

O coordenador do Núcleo de Juízes Auxiliares da Corregedoria, juiz Luiz Umpierre Mello Serra, explicou que esse processo será contínuo e que novas datas serão marcadas sempre que necessário para reduzir ao máximo o número de ações.

Participaram também das reuniões o juiz auxiliar Afonso Henrique; a juíza titular da 44ª Vara Cível e coordenadora cível do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça, Sylvia Hausen de Area Leão; Claudia Ferreira e Carla Alcofra, do Nupemec, e Carlos Gralato, da Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR). Representando a Cedae, os advogados Rafael de Amorim Lima, Lívia Bittencourt e Alciane Sara Bordin, do corpo jurídico da empresa. A Light foi representada pelo superintendente jurídico e por Tiago Dantas Camara, gerente jurídico da companhia.

Fonte: Assessoria de Comunicação da CGJ/RJ