Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Justiça Cidadã encerra 30ª Turma do Curso Regular

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-09-11 20:07:00.0

Trinta. Esse é o número total de turmas regulares do Programa Justiça Cidadã do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), que nesta segunda-feira, dia 11, formou mais de 60 agentes multiplicadores preparados para fazer a diferença nas comunidades onde vivem. Para encerrar o curso, a aula final discutiu o tema “Subregistro Civil e Paternidade”.

“Nós precisamos de pessoas que dêem conhecimento para a população em geral, orientando sobre aquilo que ela pode obter pela Justiça. Nossa maior dificuldade é sensibilizar as pessoas carentes sobre os direitos que elas podem ter se acionarem o Judiciário”, acredita a juíza Anna Carolinne Liscasalio, responsável pela palestra de encerramento. Ela é titular no projeto Justiça Intinerante em Vila da Cava, Município de Nova Iguaçu, e conversou com os alunos sobre problemas do subregistro no Brasil.

Depois da palestra, o clima foi de agradecimento, com a entrega dos certificados. “Agradeço a desembargadora Cristina Tereza Gáulia, criadora do projeto, por sua inspiração e consciência democrática e cidadã de aproximar o Judiciário das lideranças comunitárias e de pessoas simples como eu”, celebrou Antônio de Pádua, morador do Complexo da Maré, que foi escolhido junto com as alunas Alessandra Costa e Fabiana Miranda para falar pela turma durante a solenidade.

Já o servidor Marcos Rolim, representando os palestrantes e a idealizadora do projeto, frisou a importância do Justiça Cidadã. “Aqui é feito um trabalho extraordinário, porque reunimos profissionais de altíssimo gabarito e vocês recebem uma visão geral do Direito”, ressaltou. Ele e a servidora Ruth David entregaram os diploma. 

RC/AB

Fotos: Brunno Dantas/TJRJ