Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Última semana de apresentação de ´Por Elas´

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2017-12-13 16:37:00.0

Como encerramento das atividades da Agenda Cultural, o Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário (CCMJ) apresentará quatro sessões da leitura dramatizada da peça “Por Elas” de 13 a 16 de dezembro. As sessões dos dias 13 e 14 de dezembro serão seguidas de debate.  

Inspirada em fatos reais, a peça apresenta um grupo de mulheres desconhecidas entre si, de idades variadas e diferentes classes sociais, credos e visões de mundo, que têm em comum a violência na vida amorosa. Elas estão reunidas numa sala para falar sobre suas histórias e conforme os relatos vão acontecendo, os conflitos, preconceitos, a dor e a própria violência surgem no grupo.  

No mundo, e em particular no Brasil, mulheres de todas as idades, escolaridades, credos e classes sociais sofrem as diversas manifestações de violência: assédio, espancamento, estupro ou assassinato. Homens maltratam e matam mulheres por “amor”, “honra”, “ciúme”, sentimento de posse. Além de sofrerem violência, essas mulheres são humilhadas pela sociedade e muitas delas julgadas mesmo após a sua morte e consideradas culpadas pelo seu próprio homicídio. No Brasil, o cenário mais alarmante é o do feminicídio cometido por parceiro.  

A dramaturgia da peça, assinada pelo advogado e dramaturgo Ricardo Leite Lopes e pela diretora teatral e servidora do TJ Sílvia Monte, nasceu de pesquisas realizadas em fontes diversas: casos dos processos judiciais, notícias veiculadas nas mídias, encontros com profissionais das áreas da saúde e do direito que trabalham com mulheres vítimas de violência doméstica e de relatos de mulheres – desconhecidas, colegas, amigas e familiares. Após a pesquisa, os autores optaram por retratar o “ciclo da violência” e, mais especificamente, o feminicídio. 

O elenco, de sete atrizes e um ator – que interpreta todos os papéis masculinos –, é composto por Carla Guidacci, Deborah Rocha, Dulce Penna, Gisela Castro, Letícia Vianna, Renata Guida, Rosana Prazeres e Lucas Gouveia.  A direção é de Silvia Monte, a trilha original é da pianista e compositora Maíra Freitas, o figurino é assinado por Luci Vilanova e a iluminação é de Ana Luzia de Simoni.  

A entrada é gratuita, com distribuição de senhas a partir das 18h30. As sessões com debate ocorrerão nos dias 13 e 14 de dezembro, quartas e quintas, às 19h, na Sala Multiuso do CCMJ, no Antigo Palácio da Justiça do Rio de Janeiro, na Rua Dom Manuel 29, Centro (atrás do Fórum).  

 

Debate   

Dra. Letícia Furtado – Defensora Pública do Rio de Janeiro, atua no I Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Capital.  

Major da Polícia Militar do estado Orlinda Claudia Rosa de Moraes - atualmente é Coordenadora dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro e integra a Comissão Especial de Segurança da Mulher do Conselho Estadual de Direito da Mulher - Cedim/RJ.