Assessoria Imprensa (Dest. Foto/Texto)

Retornar para página inteira

Rogério 157 nega ter sido chefe do tráfico na Rocinha

Notícia publicada pela Assessoria de Imprensa em 2018-04-11 17:48:00.0

Em interrogatório realizado nesta quarta-feira, dia 11, através do sistema de videoconferência, Rogério Avelino da Silva, conhecido como Rogério 157, negou ter sido chefe do tráfico na Rocinha.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, quando o traficante Antonio Bonfim Lopes, o Nem, foi preso, Rogério ficou à frente do tráfico de drogas e da facção criminosa que atuava na comunidade, obedecendo aos comandos de Nem, que enviava mensagens por meio de sua mulher, Danúbia Rangel. Esses crimes teriam acontecido entre 2013 e 2014, período em que Rogério alega ter vivido em Minas Gerais.

Além de tráfico de drogas, Rogério responde ainda, nesse processo, por  falsidade ideológica, corrupção ativa, ocultação de bens entre outros crimes.

O interrogatório foi feito pelo sistema de videoconferência porque Rogério está preso em uma penitenciária federal em Porto Velho, em Rondônia.

 

Proc. 044254476.2013.819.0001

 

SF / FB