Publicador de conteúdo web

Campanha Arquivos Pessoais do Judiciário

O Museu da Justiça está promovendo, este ano, uma série de ações para enriquecimento de seu acervo. Como primeiro passo, o Museu contará com a participação da comunidade jurídica e de seus familiares para ampliar o seu acervo, com a arrecadação de documentos pessoais de magistrados, através da campanha "Arquivos Pessoais do Judiciário".

Os bens que serão objetos desta campanha, num primeiro momento, são, entre outros:

- documentos, tais como atos/decretos/termos de nomeação, promoção, permuta, aposentadoria e identificação funcional;
- correspondências de modo geral;
- relatórios e atos que destaquem a atividade judicante;
- diplomas ou quaisquer títulos concedidos;
- produções literárias, musicais, teatrais e jurídicas;
- registros escritos de produções musicais;
- álbuns, mapas e outros itens iconográficos;
- fitas de videocassete, CDs e outras formas de reprodução audiovisual.

É necessário, porém, que os bens a serem doados sejam originais e tenham pertencido a magistrados aposentados e/ou falecidos, ficando a avaliação do material e seu recebimento a cargo do Serviço de Gestão de Acervos Documentais (SEGAD), com apoio da direção do Museu da Justiça.

As doações devem ser efetuadas no Serviço de Gestão de Acervos Documentais do Museu, situado na Rua Dom Manuel, 29, sala 304, no horário de 11h às 18h.

Quem doar bens da espécie ao Museu estará colaborando para que a memória dos personagens que fizeram a história da Justiça do Estado do Rio de Janeiro permaneça viva e eternizada, uma vez que a Instituição se compromete com sua guarda permanente. Além disso, grande número de pessoas poderá beneficiar-se com o legado deixado por aqueles que contribuíram para o avanço e a modernização da sociedade, por meio de suas atividades e decisões.

Para outras informações e esclarecimentos, ligue para (21) 3133-3765.

O Museu da Justiça agradece antecipadamente seu interesse e colaboração.
 

Imagem - Campanha Arquivos Pessoais do Judiciário