TJRJ e Correios lançam carimbo comemorativo dos 25 anos do Museu da Justiça


O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) lança na próxima sexta-feira, dia 23 de agosto, carimbo comemorativo em homenagem aos 25 anos do Museu da Justiça, em parceria com os Correios. O evento acontecerá às 16h, no Salão Histórico do I Tribunal do Júri, no Antigo Palácio da Justiça, localizado na Rua Dom Manuel, 29 ¿ 2º andar, Centro do Rio.

Na ocasião, um grupo especial e cheio de talento enriquecerá ainda mais a cerimônia: a Orquestra Infanto-Juvenil das Comunidades Pacificadas, um dos projetos da Ação Social pela Música do Brasil (ASMB), que muito tem transformado a vida de crianças e adolescentes das comunidades de Santa Marta, Babilônia, Chapéu Mangueira, Cantagalo, Pavão Pavãozinho, Complexo do Alemão, Complexo da Tijuca e da Cidade de Deus. Dentre elas, destaque para o menino Elyas Breno dos Santos Lima, 9 anos, aluno do núcleo da Ação Social pela Música do Complexo do Alemão, que toca violino há quase três anos. A regência é do maestro Juliano Dutra.

Nesse mesmo dia de comemorações dos 25 anos do Museu da Justiça, serão também inaugurados quatro espaços: o da Biblioteca de obras raras (sala 320), com destaque para os acervos dos desembargadores Oscar Tenório e Pontes de Miranda, José Joaquim da Fonseca Passos e do Jurista Sobral Pinto; o de exposições de Ambiente Judiciário nas décadas de 50 a 70 (sala 307) e de Mobiliário Forense (sala 309); e o da Sala de Ação Educativa (sala 305) para atividades pedagógicas de auxílio às visitas guiadas ao Antigo Palácio da Justiça para crianças e jovens do ensino fundamental.

Museu da Justiça

O Museu da Justiça do Rio, que tem como missão resgatar, preservar, divulgar e promover o acesso à memória do Judiciário fluminense, foi inaugurado em 23 de agosto de 1988, com a exposição "Magistratura e Abolicionismo: 1888-1988. Ao longo desse período, tem realizado importantes eventos, entre eles, seminários, cursos, exposições, pesquisas, concursos de monografias, entrevistas com personalidades do mundo jurídico, publicações e visitas histórico-educativas ao Antigo Palácio da Justiça. Atualmente, está em cartaz a exposição "Mulher, Direito e Sociedade: o feminino na construção da Justiça", inaugurada em 7 de agosto passado.

A Instituição possui um acervo museológico de cerca de 4.400 objetos, sendo constituído, em sua grande parte, por fotografias de pessoas ligadas à história da Justiça estadual, além de peças de mobiliário, estátuas, quadros, condecorações e vestes talares de magistrados. Já o seu acervo bibliográfico, dispõe de quase 20 mil títulos, dentre eles obras raras como as Ordenações do Reino de Portugal (século XVII) e a Coleção de Leis do Brasil.

O Museu da Justiça está localizado na Rua Dom Manuel, 29 ¿ Centro, dentro do Antigo Palácio da Justiça. O horário de funcionamento é de segunda a sexta, das 11h às 18h.