Exposição "Mulher, Direito e Sociedade" recebe 250 visitantes em um mês

A exposição "Mulher, Direito e Sociedade: o feminismo na construção da Justiça", organizada pelo Museu da Justiça do Rio de Janeiro, recebeu 250 visitantes, somente no primeiro mês, desde a instalação. O quantitativo, feito através do livro de assinaturas, registrou o período entre os dias 7 e 31 de agosto.

"O número de visitas superou nossas expectativas, principalmente, porque parte dos visitantes não assina o livro. Em seu primeiro mês, a exposição já pode ser considerada um sucesso", acredita Maria Limoeiro, uma das organizadoras da mostra.

E para quem deseja fazer a visita, a exposição "Mulher, Direito e Sociedade: o feminismo na construção da Justiça" segue em cartaz no Antigo Palácio da Justiça, na capital fluminense (Rua Dom Manuel, 29, Centro). A entrada é gratuita.

A exposição

Composta por 62 painéis, distribuídos pelos Salões dos Passos Perdidos (segundo andar) e dos Espelhos (terceiro andar) do Antigo Palácio da Justiça, a mostra está dividida em dois núcleos. O primeiro fala das batalhas empreendidas pelas mulheres na conquista de espaços e direitos ao longo da história; e o segundo aborda crimes de repercussão estadual e nacional, tendo mulheres como vítimas, com julgamentos realizados no antigo Tribunal do Júri, como os casos Aída Cury, Claudia Lessin Rodrigues e Daniela Perez.

Além disso, a mostra presta homenagem às magistradas pioneiras do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro - entre elas, a presidente do TJRJ, desembargadora Leila Mariano -, por meio de uma pequena exposição de objetos, fotografias e documentos significativos da atuação e da memória de cada uma delas.

A exposição "Mulher, Direito e Sociedade: o feminino na construção da Justiça", que tem como parceiras as rádios Nacional AM do Rio de Janeiro e CBN, é uma realização da Divisão de Difusão da Memória Judiciária e Educação Patrimonial (DIDEP), do Museu da Justiça - unidade vinculada à Diretoria-Geral de Comunicação Institucional (DGCOM) do TJRJ.