Retrotopia é tema de palestra de abertura do 4º Encontro de Gestores
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 21/08/2018 15:32

Utopia do passado, a retrotopia, conceito trabalhado pelo sociólogo e filósofo Zygmunt Bauman, que trata do fenômeno de busca por um mundo melhor com base no passado, e não mais no futuro, foi o tema da palestra “Gestão e Retrotopia”, do desembargador Jessé Torres, que abriu o IV Encontro de Gestores do Tribunal de Justiça do Rio. O evento também foi aula inaugural da 4ª Turma do curso de pós-graduação em Direito Administrativo da Escola da Magistratura do Estado (Emerj).

Entre os temas tratados na palestra, estavam os 20 anos da Reforma Administrativa do Estado (Emenda Constitucional nº 19, de 1998 e a peregrinação histórica em busca de modelos). “O Estado tem que produzir resultados para o bem da população, da sociedade civil. É diferente da empresa privada, que visa ao lucro”, afirmou. “Não há gestão sem diálogo. Deve sempre haver intercâmbio, conversa”, complementou Jessé Torres.

Participaram também da abertura do encontro o corregedor-geral da Justiça, desembargador Cláudio de Mello Tavares; a juíza auxiliar da Presidência Rose Marie Pimentel Martins, e o diretor-geral de Gestão de Pessoas (DGPES) do TJRJ, Gabriel Albuquerque Pinto.

O corregedor destacou que tanto magistrados quanto servidores enfrentam dificuldades diariamente, mas devem buscar fazer mais com o que se tem, de modo a ampliar a produtividade, usando criatividade e conectividade, além da troca de conhecimento. “O intercâmbio de experiências é fundamental para o aperfeiçoamento da Justiça”, disse, reconhecendo o comprometimento e a seriedade dos servidores do Judiciário fluminense.

“Devemos trabalhar como um time, saber valorizar o funcionário, trocar experiências com outros gestores”, completou a juíza Rose Marie.

Já o diretor da DGPES, Gabriel Albuquerque, destacou os mecanismos de liderança, boas práticas e estratégia como aliados no aprimoramento de uma gestão participativa. “Temos que aprender a ouvir e a compartilhar, saber identificar o talento de cada um, identificar a forma como a eficiência será alcançada”, disse.

O IV Encontro de Gestores visa atender o disposto da resolução TJ/OE nº 32/2014, que, dentre outras diretrizes, estabelece que os gestores sejam foco permanente de conscientização sobre a importância do seu papel e que a formação e desenvolvimento dos gestores sejam ações prioritárias da área de Gestão de Pessoas. O encontro continua até o dia 24 deste mês com as oficinas “Processo Eletrônico: A Revolução das Práticas Cartorárias”, “Autoliderança: Competência-Chave para Liderar Pessoas”, “Negociação e Administração de Conflitos” e “Desenvolvendo Indicadores de Risco”, realizadas na Escola de Administração Judiciária (Esaj).

SP/ PC

Galeria de Imagens