Suspeitos de integrar facções criminosas de Casimiro de Abreu têm prisão preventiva decretada
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 28/02/2019 15:02

A prisão preventiva de 47 investigados por tráfico de drogas em Casimiro de Abreu, na Baixada Litorânea do estado, foi decretada nesta quinta-feira, dia 28/2, pelo juiz Rafael Azevedo Ribeiro Alves, de Casimiro de Abreu.

No inquérito da Operação Independente II, que investiga associações criminosas em Casimiro de Abreu, 15 pessoas suspeitas de integrar uma facção  tiveram a prisão preventiva decretada por envolvimento em homicídios e na criação e manutenção de pontos de vendas de drogas nos bairros Professor Souza e Industrial.

“Pelo que se pôde destacar, a investigação elucidou e identificou vários componentes da facção criminosa, havendo veementes indícios da participação dos envolvidos nas atividades da associação criminosa para o tráfico, notadamente de extratos de conversas telefônicas interceptadas mediante autorização judicial e de relatos de prisão em flagrante de alguns membros da associação criminosa com material entorpecente”, destacou na decisão.

O juiz Rafael Alves também decretou a prisão de outros 32 investigados pela Operação Vale do Indaiaçú que estariam ligados à outra facção criminosa. De acordo com o magistrado, o grupo formou um poder paralelo que age de forma brutal e organizada, e que a prisão é necessária para de garantir a investigação criminal, evitando que testemunhas sejam ameaçadas pelos investigados.

“Note-se que foram captados diálogos acerca de mercancia de entorpecente, transporte de armas, fatos que, por si só, já são capazes de demonstrar a periculosidade dos denunciados e a absoluta necessidade da decretação da prisão preventiva como forma de se garantir a ordem pública”, avaliou.

Processos n°: 0001526-87.2016.8.19.0017 e 0001900-06.2016.8.19.0017

 

JGP/FS