Dom Orani Tempesta destaca a renovação da vida na Missa da Páscoa da Justiça
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 24/04/2019 21:07

 

Ao celebrar a tradicional Missa da Páscoa da Justiça, na tarde desta quarta-feira (24/4) no Foyer do Fórum Central, o cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, pediu ao público presente para celebrar a Páscoa “como o momento de renovação da vida do cristão”. Durante a celebração, que contou com a participação do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Claudio de Mello Tavares, o religioso destacou a importância do sentido da Páscoa ser difundido não apenas no período Pascal.

- Essa é a nossa missão de cristãos. Tem muita gente sentada no meio do caminho, desanimada, com seus problemas, que necessitam dessa presença da Igreja para que possam se levantar, retomar a sua vida com o entusiasmo renovado.

Durante a homilia, Dom Orani recordou a perseguição aos cristãos e os atentados que causaram 321 mortes no último dia 21 de abril, Domingo de Páscoa, no Sri Lanka.

- A igreja, apesar das perseguições sofridas, como vimos aí no Sri Lanka, onde centenas de fiéis foram mortas enquanto celebravam a Páscoa, enfim, por mais que a Igreja seja combatida, martirizada, continua transmitindo sua mensagem para os discípulos, para que eles levantem e sigam sua vida em plenitude.

 

 

O cardeal também saudou a todos os magistrados e servidores da Justiça desejando que o espírito da Páscoa ilumine suas vidas.

- Desejamos a todos os que trabalham no Tribunal de Justiça, que desenvolvem sua missão pela Justiça do estado, para que a Páscoa renove seus corações, suas vidas, suas famílias; para que em seu trabalho, junto com o Senhor, possam continuar fazendo o bem em busca dessa renovação da vida que todos nós necessitamos.

Ao final da celebração, o presidente do TJRJ agradeceu a presença de Dom Orani na Missa de Páscoa da Justiça, principalmente por estarmos na Oitava da Páscoa – conjunto dos primeiros oito dias do Tempo Pascal, iniciados no domingo após a Vigília da Ressurreição.

- Com grande júbilo, o recebemos, mais uma vez, nesse Tribunal de Justiça, para a celebração eucarística. A alegria, hoje, é ainda superior, por estarmos na Oitava da Páscoa, festa maior do cristianismo, capaz de fazer com que todos acreditemos em dias melhores, reflexos da vitória de Cristo sobre a morte.

 

 

Para o desembargador Claudio de Mello Tavares, a lição da vitória de Cristo deve ser levada para o trabalho na Justiça.

- A lição não é nada distante do nosso dia a dia. O volumoso trabalho que envolve a todos os servidores públicos voltados para a prestação de justiça à população dificulta, muitas vezes, termos uma visão sobrenatural. Acontece que é justamente nessa atividade cotidiana, inclusive as mais burocráticas e aparentemente sem relevância, que encontramos a Cristo, vivo e ressuscitado. Na verdade, se não encontrarmos a Deus na nossa rotina, não o encontraremos jamais.

A celebração contou, também, com a participação do capelão do TJRJ, monsenhor Sérgio Costa Couto e do Coral da Mútua dos Magistrados, sob a regência do maestro Wellington Ferreira.

JM/FS

Fotos: Luis Henrique Vicent/TJRJ