Desembargador lança livro sobre posse e propriedade de terras quilombolas
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 13/05/2019 20:31

                                                                                                        O livro busca o resgate histórico da população negra no Brasil

 

A apresentação do grupo Choro na Praça marcou, na noite de hoje (13/5), o lançamento do livro "Posse e Propriedade das Áreas Remanescentes de Quilombos na Ordem Constitucional", do desembargador Marco Aurélio Bezerra de Melo. A obra, publicada pela Editora Lumen Juris, aborda questões históricas e jurídicas das terras quilombolas no país, temas de sua tese de doutorado, que foi aprovada com louvor e recomendação para publicação pela banca. O lançamento, no Dia da Abolição da Escravatura, reuniu dezenas de pessoas no Foyer do 10º andar do Fórum Central.

Assunto cada vez mais presente nas discussões do país, a demarcação de terras costuma levantar polêmicas na sociedade. Sobre o tema, o magistrado explica a mensagem que um leigo no assunto receberá ao ler a obra.

 

                                                              O presidente do TJRJ Claudio de Mello Tavares prestigiou o lançamento do livro do desembargador Marco Aurélio Bezerra

 

- A mensagem é da necessidade de se fazer um resgate histórico da população negra no Brasil, que após o período da abolição foi totalmente relegada a um segundo plano, não tendo preparo nenhum para liberdade, educação, aquisição de terra e saúde. Acredito que um leigo que se deparar com esta obra vai se convencer da justiça que é o reconhecimento de propriedade para essas pessoas - afirma.

O magistrado fez questão de autografar o livro e abraçar os amigos e leitores que foram ao lançamento.

MM/FS

Fotos: Felipe Cavalcanti/TJRJ