Justiça condena dois homens pela morte de líderes comunitárias em Jacarepaguá
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 11/07/2019 13:57

O Conselho de Sentença do 3º Tribunal do Júri condenou Victor Hugo dos Santos Araujo, conhecido como Vitinho, a 56 anos de prisão, e Thiago Pereira, o Tiquinho, a 48 anos, pelas mortes de duas líderes comunitárias da favela Bela Vista, na Estrada da Covanca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Eles cumprirão as penas em regime fechado.

Em janeiro de 2012, os homens, apontados como chefes do tráfico na comunidade, invadiram a Associação de Moradores da Bela Vista e atiraram contra Elizabeth Silva Santos e Iara Gonçalves Prata, que trabalhavam no local. De acordo com a denúncia, o crime foi cometido por motivo torpe, porque os acusados acreditavam que as vítimas eram ligadas a milicianos que disputavam com os traficantes o controle da região.

Na sentença, o juiz Alexandre Abrahão destacou que os crimes foram cometidos de forma violenta e cruel, impedindo que as vítimas pudessem se defender. O magistrado também ressaltou que o assassinato de Elizabeth foi frio e calculista, uma vez que Victor Hugo era amigo de escola da filha da vítima.

- As consequências do delito são bastantes graves, já que Esther, filha da vítima foi compelida a assistir ao “julgamento” e “punição” da própria mãe, fato que por si só, salta aos olhos, causam incomensuráveis danos a qualquer cidadão mediano, tanto que do local fugiu e não mais retornou – pontuou.

Processo n°: 0363663-22.2012.8.19.0001

JGP/FS