Acusado de matar a própria mãe segue preso
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 10/06/2020 22:34

O juiz Antônio Luiz da Fonseca Luchese, da Central de Audiência de Custódia da Comarca da Capital, decidiu, nesta quarta-feira (10/06), converter a prisão em flagrante de Igor Gomes Moraes Alves, de 29 anos, em preventiva por feminicídio, acatando pedido do Ministério Público. Ele foi autuado em flagrante por matar a própria mãe dentro de casa no último sábado (06/06), um dia depois de ganhar liberdade condicional. O criminoso foi encontrado pela polícia dentro de seu apartamento na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. 

Na decisão, o magistrado afirmou que Igor confessou o crime aos agentes da Delegacia de Homicídios que efetivaram a sua prisão. 

A defesa do acusado pleiteou a nulidade do procedimento em razão das audiências de custódia estarem suspensas no Rio em função da pandemia. Mas não obteve êxito já que as prisões estão sendo avaliadas por juízes e promotores na Central de Custódia. O criminoso está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio.


Processo n°  0118005-75.2020.8.19.0001