Justiça manda Cedae apresentar relatório sobre metodologia utilizada para análise da água distribuída
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 08/02/2021 21:25

A Cedae terá de apresentar um relatório que aponte de forma detalhada a metodologia usada para analisar os parâmetros de gosto e odor da água distribuída pela empresa na Cidade do Rio de Janeiro. A liminar foi concedida pela 8ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Na decisão, a juíza Alessandra Tufvesson Peixoto também determinou que a Cedae entregue relatórios das ouvidorias sobre falta d’água e potabilidade. A ação foi aberta no ano passado para que a companhia regularizasse o fornecimento d’água em todo o Município do Rio, depois dos problemas com geosmina no início de 2020.

Os documentos provenientes das ouvidorias são posteriores à operação de reparo da Elevatória do Lameirão, realizada em dezembro passado. As obras na elevatória, que fica na Zona Oeste da cidade, foram feitas para regularizar o abastecimento, prejudicado após um problema no motor que bombeava a água.

“Neste cenário, imperiosa a concessão, parcial ao menos, do pedido liminar aqui veiculado, dada a necessidade de se conhecer a adequação do PH da água distribuída pela executada, se há acidez, e demais padrões de potabilidade, tanto que questionados a partir das reclamações apresentadas por seus consumidores", ressaltou.

De acordo com a liminar, as informações expostas no documento possibilitarão a análise dos pedidos solicitados na petição inicial do processo, que foi impetrado pelo Ministério Público e pela Defensoria Pública.

Processo n°: 0025164-27.2021.8.19.0001

JGP/FS