Flamengo e MP pedem à Justiça a liberação do Ninho do Urubu
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 21/05/2019 19:56

O Ministério Público estadual e o Clube de Regatas do Flamengo apresentaram nesta terça-feira (21/5) à Vara da Infância, da Juventude e do Idoso do Rio, um Termo de Ajuste de Conduta para que os jovens da categoria de base voltem a se hospedar no Centro Técnico do Ninho do Urubu. O acordo, no entanto, ainda não foi homologado pelo juiz Pedro Henrique Alves, que aguarda o recebimento do documento oficial do Corpo de Bombeiros referendando a utilização do CT, onde em fevereiro um incêndio matou 10 atletas que dormiam no alojamento.

Desde o mês passado, os adolescentes já estavam podendo usar as instalações do centro de treinamento, mas não podiam dormir no local. Na audiência desta terça-feira, o representante do Ministério Público defendeu a necessidade de regularização da hospedagem dos adolescentes que estão em um hotel da cidade.

Segundo o MP, os jovens precisam ter suas rotinas urgentemente restabelecidas, com assistência integral em termos sociais, pedagógicos e sanitários, pelos profissionais especializados contratados pelo clube, para servi-los dentro do Ninho do Urubu.

Também presente na audiência, o secretário de Estado de Defesa Civil e Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey Costa Junior, disse que esteve pessoalmente no CT e pode atestar que o prédio onde se pretende alojar os atletas está em perfeitas condições de uso, em especial quanto a segurança contra incêndio e pânico. Contudo, o complexo como um todo ainda não pode receber o Certificado de Aprovação.

Na hipótese de homologação do acordo e extinção da ação, a fiscalização de seu cumprimento ficará a cargo do MP.

Processo 0117405-30.2015.8.19.0001

AB/JM