Menino será indenizado por erro em diagnóstico
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 23/09/2021 14:14

A 27ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio condenou o Hospital das Clínicas da Região dos Lagos e o plano de saúde Unimed a pagar uma indenização de R$ 5 mil  cada um a uma criança que recebeu, em março de 2014,  diagnóstico errado de fissura no braço. 

O menino, na época com quatro anos, foi levado pelo pai ao hospital, localizado em Araruama, após sofrer uma queda. A pediatra de plantão atendeu a criança e, após a realização de exame de raio-X,  diagnosticou uma fissura no braço da criança e prescreveu um anti-inflamatório. 

 Após 48 horas, ao reparar que a dor do menino só aumentava, o pai decidiu retornar com a criança para o hospital. Lá,  outro profissional atendeu o menino. Após novos  exames, foi constatado que o caso era grave e a criança deveria ser internada e submetida a cirurgia de urgência em decorrência de uma fratura. 

 “Quanto ao dano moral, evidente que a falha no diagnóstico do primeiro atendimento do apelante lhe gerou sofrimento, pois o apelante, menor impúbere, estava fragilizado em razão de sua lesão e teve prolongada a dor e o desconfortou suportados em virtude da lesão pela falta de tratamento adequado’, afirmou a relatora do processo, desembargadora Lúcia Helena do Passo. 

 Processo nº:  0004616-66.2014.8.19.0052