IMB promove seminário sobre Processo Civil
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 08/11/2019 21:54

                                                          Na mesa, os desembargadores Cláudia Pires, Bernardo Garcez, Fábio Dutra e Claudio de Mello Tavares 

 

É motivo de orgulho para este tribunal sediar evento sobre temática ínsita à sua atividade: o processo civil”. Com essas palavras, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Claudio de Mello Tavares, abriu, na tarde desta terça-feira (8/11), o seminário “Temas contemporâneos do Processo Civil”, promovido pelo Instituto dos Magistrados do Brasil (IMB), no Auditório Desembargador José Navega Cretton, no Fórum Central. Ele compôs a mesa de abertura ao lado do presidente do Instituto, desembargador Fábio Dutra; do corregedor-geral da Justiça, desembargador Bernardo Garcez; e da desembargadora Cláudia Pires, presidente do Grupo de Direito Processual Civil do IMB.

Para o presidente do TJRJ, o debate em torno do tema é sempre atual e significativo, principalmente, por ser o Direito Processual Civil uma disciplina prática e corriqueira para os magistrados.

- A atividade jurisdicional, por maior que seja o estímulo às soluções consensuais e extrajudiciais, é, ainda hoje, marcada pelo processo judicial. Os desafios dos tempos correntes exigem o constante aprimoramento da função exercida pela Corte. São várias as novas discussões, sobre as quais teremos a oportunidade de refletir, a partir da experiência acadêmica e prática de grandes nomes da processualística brasileira, representantes de instituições propositivas de seu atual cenário científico – destacou.

O desembargador Claudio de Mello Tavares, elogiou a iniciativa do IMB e chamou a atenção para a oportunidade criada pelo Instituto para a abordagem e a discussão de diferentes assuntos dentro do tema proposto, como desjudicialização e inteligência artificial.

Para o corregedor-geral de Justiça, desembargador Bernardo Garcez, experiências de fora exigem cautela:

- O que o Judiciário realmente precisa é da Justiça de martelinho, que resolva as controvérsias da maioria, através de decisões rápidas. Isso é o ideal.

Encerrando a solenidade de abertura de evento, o presidente do IMB, desembargador Fábio Dutra, e a presidente do Grupo de Direito Processual Civil do IMB, desembargadora Cláudia Pires, saudaram o público presente e falaram sobre os debates que seriam realizados.

- Gostaria de expressar a alegria do IMB ao promover esse evento, que pretende trazer aos operadores de Direito, aqueles que vivem o dia a dia do processo, reflexões a respeito do novo Código de Processo Civil, como também a possibilidade de discussões, debates e aprofundamento dos conhecimentos na área - disse o desembargador.

Durante o evento foram debatidos os seguintes temas do Processo Civil: Desjudicialização; A inteligência artificial no processo civil; Incidente de Resolução de demandas repetitivas; e Decisão judicial, fundamentação, vícios e carga normativa.

As palestras foram conduzidas pelo juiz e professor da Emerj Daniel Vianna Vargas; e pelos advogados e professores Sofia Temer; Heitor Vitor Mendonça Sica; e Teresa Arruda Alvim.

MG/FS

Foto: Felipe Cavalcanti/TJRJ