Mais de 200 novos servidores passam a integrar o Judiciário fluminense
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 13/06/2022 17:07

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) recebeu, nesta segunda-feira (13/6), 212 novos servidores nos cargos de técnico de atividade judiciária e analista sem especialidade, e analista judiciário nas seguintes especialidades: assistente social, médico, médico psiquiatra, psicólogo, contador, comissário de justiça da Infância, Juventude e do Idoso, execução de mandados, analista de gestão de TIC, analista de negócios e analista de sistemas. A solenidade de posse foi realizada no Auditório Antônio Carlos Amorim, no quarto andar do Fórum Central.

O presidente do TJRJ, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, deu as boas-vindas ao grupo e elogiou a dedicação de todos por terem passado em um concurso difícil. Ele destacou a grande responsabilidade que cada um terá ao assumir o cargo no TJRJ. Além de receberem as portarias de suas nomeações e lotações, os novos servidores começaram, nesta segunda-feira (13/6), o  Programa de Integração Funcional, organizado pela Escola de Administração Judiciária (Esaj).

“Os servidores são imprescindíveis para o bom funcionamento da Justiça. O TJRJ precisa de muito trabalho e mão-de-obra. O trabalho que vocês executarão, não importa o setor, departamento ou divisão, é de vital importância para o tribunal alcançar o que se propõe: prestar justiça e solucionar conflitos”, completou o presidente.
 

O desembargador Cláudio de Mello Tavares, o presidente do TJRJ, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, com a técnica judiciária Isabela de Freitas Figueiredo e o corregedor do TJRJ Ricardo Rodrigues Cardozo.

 

Por causa da pandemia, o concurso marcado para junho de 2020 teve que ser adiado. Com isso, Isabela de Freitas Figueiredo, 28 anos, pernambucana recém-formada em Direito, aproveitou o período para estudar e se preparar mais a fim de ser aprovada ao cargo de técnico de atividade judiciária. A mudança para o Rio já está marcada para a próxima semana.

"Estou ansiosa para começar essa nova etapa da vida. Escolhi prestar concurso para longe de casa porque gosto muito do Rio e ao verificar o lançamento do edital achei que seria a chance de conquistar essa vaga. Graças aos meus pais que trabalharam bastante para eu conseguir me dedicar exclusivamente aos estudos que estou aqui”, acrescentou.

O desembargador Claudio de Mello Tavares parabenizou os recém-chegados e destacou que o Judiciário fluminense recebeu recentemente vários magistrados de outros estados. O TJRJ é considerado o mais produtivo do Brasil, conforme pesquisa do CNJ. 

“Os novos servidores ajudarão o Judiciário fluminense a manter e a aprimorar a eficiência e a prestação jurisdicional. Sem um bom serventuário, o magistrado não pode prestar um bom serviço. Temos uma progressão na carreira, plano de cargos e salários”, explicou.

Maíra Miranda Fatorelli, de 31 anos, terminou a faculdade e resolveu correr atrás do sonho: um cargo público. Foi residente jurídica na Defensoria Pública e, agora, atuará como comissária da infância e da juventude e do idoso.
 

                                                                                                            A comissária da infância e da juventude e do idoso Maíra Miranda Fatorelli.


“Estou me sentindo realizada. Principalmente por conquistar um cargo de comissária da infância e da juventude e do idoso. Considero-o muito importante para efetivar direitos e buscar fazer a diferença na vida das pessoas”, explicou.

A filha de um ano e meio de Victor Hugo dos Santos Brito, de 29 anos, participou também do dia especial na vida do pai. Para ser aprovado como técnico de atividade judiciária, seu primeiro cargo público, ele contou com o apoio da mulher para conseguir estudar e trabalhar no cargo que ocupava na prefeitura de Duque de Caxias.

“Foi um ano difícil e complicado em função da pandemia. No início, não estava conseguindo estudar assustado com os casos alarmantes de vítimas da Covid. Com o tempo, e a ajuda preciosa da minha mulher com a casa e a nossa filha, consegui retomar os estudos e trabalhar”, disse.

                                                                                                                                    O técnico judiciário Victor Hugo dos Santos Brito com sua esposa e filha de um ano e meio.
 
Estiveram também presentes à solenidade o Corregedor Geral da Justiça, Ricardo Rodrigues Cardozo; o juiz auxiliar da presidência Alexandre Teixeira de Souza; e a juíza auxiliar da Corregedoria, Fernanda Xavier de Brito; e o diretor-geral de Gestão de Pessoas  Gabriel Albuquerque Pinto.
 
SV/MB
 

 


 
Fotos: Brunno Dantas