Presidente entrega Colar do Mérito Judiciário a juízes e servidores
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 26/01/2021 20:09

 

O juiz auxiliar da presidência do STJ e ex-juiz auxiliar da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), Alexandre Chini, recebeu, na tarde desta terça-feira (26/1), do presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Claudio de Mello Tavares, o Colar do Mérito Judiciário.

Na segunda-feira (25/1), o desembargador Claudio de Mello Tavares, entregou em seu gabinete, o Colar do Mérito Judiciário ao juiz Marcius da Costa Ferreira,  titular da Vara de Registros Públicos da Capital; e aos servidores Solange Rezende Carvalho Duarte, diretora-geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento;  Cláudio Torres Carvalho, diretor-geral de Planejamento, Coordenação e Finanças; e Lisete Gama Lopes, diretora da Divisão de Processos Judiciais da Secretaria do Tribunal Pleno e do Órgão Especial.   

Em virtude da pandemia, as comendas foram entregues separadamente e não de uma única vez para todos os agraciados no Dia da Justiça. Em 8 de dezembro, o presidente do TJRJ entregou o Colar do Mérito Judiciário à desembargadora Lúcia Regina Esteves de Magalhães e ao desembargador André Luiz Cidra, que representaram os demais 32 agraciados com a mais alta Comenda do TJRJ.  

   - Esta é a mais significativa dentre as láureas que o ritualismo desta Corte pode conferir a alguém. Mais que cumprir uma obrigação protocolar, ao entregar a comenda, o Tribunal de Justiça homenageia publicamente pessoas que dedicaram parte de sua vida promovendo a Justiça, e, por conseguinte, a felicidade -  declarou. 

O Colar do Mérito Judiciário, instituído pela Resolução nº 14, de 2 de dezembro de 1974 pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, homenageia personalidades que, direta, ou indiretamente, prestaram relevantes serviços à cultura jurídica e ao Judiciário fluminense. 

De grau único, a condecoração é uma medalha tipo comenda, em metal dourado, esmaltada em azul e branco, tendo ao centro a insígnia do Estado do Rio de Janeiro com a inscrição “Tribunal de Justiça, ano de 1974”, a ser usada com fita azul e branca. 

Em 2020, a concessão das comendas foi aprovada em sessão do Órgão Especial realizada no dia 9 de novembro. Foram agraciados, além dos desembargadores já citados, o juiz substituto de desembargador Ricardo Alberto Pereira; os juízes auxiliares da Terceira Vice-Presidência Ana Beatriz Mendes Estrella, Alberto Salomão Júnior, João Paulo Knaack Capanema de Souza, Milena Angélica Drumond Morais, Renata Guarino Martins e Wladimir Hungria; Alexandre Chini Neto, juiz titular do I Juizado Especial Cível de Niterói; Marcius da Costa Ferreira, juiz titular da Vara de Registros Públicos da Capital; o capitão de mar e guerra Roberto Carlos do Vale Ferreira; o procurador de Justiça do Rio de Janeiro Orlando Carlos Neves Belém; o comandante Renato de Oliveira Souza (post mortem); José Raul Teixeira, fundador da Sociedade Espírita Fraternidade; Walter Aranha Capanema, coordenador e professor do Curso de Direito Eletrônico da Emerj; os advogados Armando Miceli Filho, Fernando Hargreaves, José de Pontes Vieira Junior e Katia Valverde Junqueira; o neurocirurgião Celestino Esteves Pereira; o artista plástico José Geraldo Fajardo; o empresário Adriano Martins;  

Cláudio Torres Carvalho, diretor-geral de Planejamento, Coordenação e Finanças; Solange Rezende Carvalho Duarte, diretora-geral de Comunicação e de Difusão do Conhecimento; Lívia Maria Saad de Freitas Gomes, diretora-geral do Núcleo de Auditoria Interna; Lisete Gama Lopes, diretora da Divisão de Processos Judiciais da Secretaria do Tribunal Pleno e do Órgão Especial; Mauro Kamarov, diretor da Divisão de Autuação da Terceira Vice-Presidência; Paulo Roberto de Almeida, diretor da Divisão de Processamento da Terceira Vice-Presidência; Cláudio de Souza Aguiar Saussey, assessor técnico administrativo da Primeira Vice-Presidência; Regina Celia Brito Lourenço, assessora do Processo Eletrônico e de Contratos da DGTEC (Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação e Comunicação de Dados); Márcia Maria Cavalcanti, assessora do gabinete da DGJUR (Diretoria-Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais); Décio Nascimento Guimarães, agente de Capacitação da Emerj e instrutor da Esaj (Escola de Administração Judiciária); e Walmir dos Santos, oficial de Justiça Avaliador.  

Fotos: Brunno Dantas

Galeria de Imagens