Justiça decreta prisão preventiva de ex de galerista, acusado de ser o mandante do homicídio
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 10/02/2024 13:22

A juíza Tula Correa de Mello, titular da 3ª Vara Criminal do Rio, decretou as prisões preventivas do ex-marido do galerista norte-americano Brent Fay Sikkema - Daniel Sikkema - e do cubano Alejandro Triana Prevez, preso no dia 18 de janeiro acusado de ser o autor do homicídio. A magistrada também aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra os dois. Consta na denúncia que Daniel contratou Alejandro para matar Brent, com a promessa de pagamento de U$ 200 mil (duzentos mil dólares). Assim, seguindo o plano previamente ajustado, Alejandro veio para o Brasil, seguindo as coordenadas oferecidas por Daniel e sendo auxiliado financeiramente por ele. Na madrugada do dia 14 de janeiro, Alejandro - utilizando-se das chaves fornecidas por Daniel - entrou na residência da vítima, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio, e a golpeou várias vezes com uma faca. 

A juíza determinou, ainda, que o mandado de prisão de Daniel seja encaminhado à Difusão Vermelha da Interpol, através de canal competente da Polícia Federal, já que o acusado se encontra no exterior. 

Processo n: 0010153-50.2024.8.19.0001

IA