Audiência de dissídio coletivo decide por extinção de processo da greve dos profissionais de Educação de Volta Redonda
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 21/04/2021 18:22

Representantes do Núcleo de Volta Redonda do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe/RJ), do Sindicato dos Professores do Sul Fluminense (Sinpro) e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) concordaram com o requerimento  dos representantes do Município de Volta Redonda para extinção do processo sobre a greve deliberada pela categoria da Educação municipal em 2019. A decisão foi homologada nesta quarta-feira (21/4) pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, durante a audiência de Dissídio Coletivo.  

“Homologo a desistência do direito de ação manifestada nesta audiência e julgo extinto o processo, sem resolução do mérito, nos termos do artigo 485, VIII, do Código de Processo Civil”, decidiu o desembargador Henrique Figueira, que presidiu a audiência.  

Participaram da audiência a procuradora-geral do Município de Volta Redonda, Arleuse Salotto Alves, o procurador do município Maurício de Carvalho Pedroso Netto, os representantes do Sepe-RJ, Edson Marins e Marina Ines do Nascimento,  os representantes do Sinpro, Silvia Helena Alves Delgado de Ávila, João Marques da Fonseca Filho e João Batista Dalbone de Carvalho; e a promotora de Justiça, Veronica Crespo Ribeiro Antunes Zylberman, pelo MPRJ.  

  Processo nº 0034244-86.2019.8.19.0000  

JM 

 

Galeria de Imagens