Reunião debate estratégias para implantação da plataforma PJe no Tribunal de Justiça do Rio
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 23/05/2019 20:39

A implantação da plataforma Processo Judicial Eletrônico (PJe) no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) foi tema de reunião realizada nessa quinta-feira (23/05) pelo juiz auxiliar da Presidência, Fábio Porto. Durante o encontro, foram debatidas estratégias e definidas ações visando a melhor forma de implementar o sistema desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

- O TJRJ possui um modelo de processamento judicial que está tecnologicamente defasado. Para substituí-lo, o tribunal optou por uma plataforma colaborativa. Por meio desse sistema, os tribunais podem trocar experiências e iniciativas. Assim, todos ganham em eficiência e em redução de custos. O sistema hoje está evoluído, maduro, e com tecnologia adequada para enfrentar o futuro - informou o magistrado.

Participaram do encontro representantes da Diretoria-Geral de Tecnologia da Informação (DGTEC), dentre eles, o diretor do Departamento de Sistemas, André Gurgel e, por videoconferência, o coordenador de Apoio à Governança de TI do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Flávio Feitosa, o responsável pela Análise de Requisitos do Processo Judicial Eletrônico, Zaniel Chaves, e o coordenador da Iniciativa de Apoio à Implementação do Sistema PJe nos Tribunais Estaduais, João Thiago Guerra.

- O projeto é desafiador, mas tem um grande potencial transformador. Com a adesão do TJRJ, ganha todo o sistema de Justiça brasileiro. E o Tribunal também terá benefícios, já que a plataforma apresenta resultados muito positivos quanto à entrega satisfatória da prestação jurisdicional - afirmou João Thiago Guerra.

Já Flávio Feitosa e Zaniel Chaves destacaram os resultados positivos apresentados pela plataforma em outros tribunais. Segundo eles, o PJe padronizou procedimentos de trabalho, melhorando a qualidade dos serviços prestados.

- Com a colaboração do TJRJ, teremos uma excelente oportunidade de melhorarmos o PJe e, consequentemente, o Judiciário como um todo - disse Zaniel Chaves.

MG/FS

Foto: Felipe Cavalcanti/TJRJ