Justiça decreta a prisão preventiva de homem que ateou fogo em porteiro
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 21/06/2018 16:18

O juiz Vitor Moreira Lima, em exercício na 1ª Vara Criminal de Teresópolis, Região Serrana do Rio, recebeu a denúncia e ordenou a prisão preventiva de Marcelo Cavalcanti Gomes, acusado de atear fogo no porteiro Jefferson Quintanilha de Souza.

“Não há outra medida possível que não a prisão de Marcelo Cavalcanti Gomes, não podendo ser olvidado que nenhum direito fundamental é garantido de forma ilimitada, não fazendo jus o foragido de qualquer outra medida cautelar fora o cárcere”, escreveu o juiz na decisão.

O crime aconteceu na última terça-feira, dia 19, em um condomínio residencial de Teresópolis. De acordo com a denúncia, Jefferson teve mais de 60% do corpo queimado e está internado.

 

Proc. 0008199-90.2018.8.19.0061

 

SF / PC